Política

IMPUGNA??O

Ministério Público emite parecer favorável pela cassação do Padre Walmir e Edilson Carvalho

A Ação de Impugnação de Mandato Eletivo foi interposta pela coligação encabeçada por Gil Paraibano

24/06/2017 - Redação


Foto: José Maria Barros

Em parecer datado do último dia 19, a promotora eleitoral Ana Cecília Rosário Ribeiro manifestou-se favorável ao pedido de cassação dos mandatos do prefeito de Picos, Padre José Walmir de Lima (PT) e do seu vice, empresário Edilson Alves de Carvalho (PTB). Os dois são acusados pela prática de abuso do poder político e econômico durante as eleições de outubro do ano passado.

A promotora eleitoral solicitou ainda que sejam declaradas as inelegibilidades do prefeito Padre Walmir (PT) e do vice Edilson Carvalho (PTB). Falta agora o julgamento do processo e prolatação da sentença por parte do juiz da 62ª zona eleitoral, José Airton Medeiros de Sousa.

Para a promotora Ana Cecília, a prática do abuso do poder econômico e político por parte do prefeito Padre Walmir (PT) e do vice Edilson Carvalho (PTB) ficou consistente em pelo menos quatro pontos. Na divulgação extrapartidária, com emissão de convites direcionados a pessoas não filiadas, bem como convite aberto à população em geral na convenção partidária.

Também na realização dos eventos “Feijoada dos Amigos”, ocorrida no dia 24 de junho de 2016; “Aniversário do Padre Walmir”, realizado no dia 21 de maio de 2016 e na utilização de asfaltamento para fins eleitoreiros na cidade de Picos.

No parecer de 14 páginas a promotora eleitoral, Ana Cecília Rosário Ribeiro, faz um breve relatório sobre os argumentos apresentados na Ação interposta pelos impugnantes e na defesa dos impugnados. Depois, analisa passo a passo as condutas imputadas e, por fim manifesta-se favorável a cassação dos mandatos do prefeito Padre Walmir (PT) e do vice Edilson Carvalho (PTB).

Parecer

O parecer da representante do Ministério Público Eleitoral refere-se à Ação de Impugnação de Mandato Eletivo (Aime) interposta pela coligação “Pra cuidar da nossa gente”, formada pelos partidos do PP, PMB, PRP,PROS, PHS, REDE E PR. Cópia do parecer foi publicada no site do Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI).

A coligação que interpôs a ação era encabeçada pelo ex-prefeito Gil Marques de Medeiros, o Gil Paraibano (PP) e Antônio Afonso Santos Guimarães (PMB), que ficaram em segundo lugar nas eleições de 2016. A representação foi protocolada na 62ª eleitoral, com sede em Picos, no dia 9 de janeiro de 2017 e a audiência de instrução e julgamento realizada em 7 de abril, presidida pelo juiz José Airton Medeiros de Sousa.
 
Fonte: José Maria Barros

Comentários
Mais Política
28/12/17 - Vereador acusa Padre Walmir de fazer manobra para aumentar COSIP
15/11/17 - Otica e Joalheria Brilhante inaugura novas instalações
04/09/17 - Lula dedica título a Marisa e rebate preconceito ao Nordeste
02/09/17 - Lula recebe título de cidadania em Picos e diz que derrotará ??golpistas?
01/08/17 - Lula virá a Marcolândia, Picos e Teresina em setembro
11/07/17 - Governador inaugura obras em Picos nesta quarta-feira
04/07/17 - Governo lança crédito para servidores quitarem dívidas
17/06/17 - Pesquisa aponta Afonsinho como o melhor vereador de Picos
17/06/17 - Pesquisa aponta Afonsinho como o melhor vereador de Picos
17/06/17 - Pesquisa aponta Afonsinho como o melhor vereador de Picos